Desenvolvimento das TIC: desafios a ultrapassar e o papel da relação CFO e CIO

Telefone
Contacte-nos Mail To Contactos Orçamento

Desenvolvimento das TIC desafios a ultrapassar e o papel da relação CFO e CIO

À data de hoje, a 3ª plataforma de inovação de TI — sustentada pelas tecnologias móveis, aplicações sociais, soluções de big data e serviços de cloud computing –  tem sido o motor do crescimento e da inovação da indústria de TI.

Esta nova era tecnológica mudou não só a forma como as organizações disponibilizam serviços de TI mas também a forma de relacionamento com clientes, parceiros, colaboradores e o desenvolvimento de serviços e modelos de negócio.

A maioria das PMEs nacionais já estão familiarizadas com as novas tecnologias associadas à 3ª plataforma de TI, percebem a importância da transformação digital no negócio, bem como a relação direta no ciclo económico e no reforço da sua presença no mercado. Contudo, a maioria ainda não investiu o suficiente na implementação de processos de gestão, de tecnologias e de competências para evoluir neste novo contexto. O primeiro desafio que se coloca é então o de definir, alinhar e atuar sobre os objetivos de negócio e os investimentos em tecnologia.

Este alinhamento de processos, tecnologia e competências é urgente. A 3ª plataforma de TI desenvolve-se a grande velocidade e antecipa uma nova vaga de tecnologias: internet of things, tecnologias virtuais, impressão 3D, wearables, robótica e sistemas cognitivos. Esta nova geração de tecnologias vai ter um impacto diferenciado e transversal no interior das organizações a nível mundial.

Prevê-se que, em 2020, estes novos aceleradores de inovação se transformem em peças chave para a competitividade das organizações, sendo o maior desafio a capacidade das organizações iniciarem o processo de adoção destas novas tecnologias, garantindo vantagens competitivas.

As TIC estão no centro de todas as estratégias: das pessoas, das empresas, das organizações e dos próprios países. Na verdade, a evolução do digital – transformação digital – continua a fazer parte do ADN das organizações, sendo impossível, dissociar os modelos de negócio das tecnologias que os servem.

Competividade, inovação tecnológica, cloud, big data ou mobility assumem um papel determinante no sucesso das organizações e alteram por completo o paradigma, convertendo a relação entre CIO e CFO na chave do futuro sucesso de qualquer organização.

A cooperação entre estes profissionais e respetivos departamentos começa já a ser possível graças à evolução da cloud.  A tecnologia desde sempre associada a grandes investimentos evoluiu para a cloud (SaaS, IaaS e PaaS), passando a ser mais flexível e permitindo definir os custos por utilização.

Existem ainda desafios na relação entre CFO e CIO, como o alinhamento estratégico em aspetos críticos como a cibersegurança, uma preocupação crescente no ambiente empresarial que, quando não alinhada, pode ter resultados catastróficos para as empresas, com perda significativa de dados. É urgente melhorar a gestão do risco de ataques informáticos, implementar soluções de Enterprise Risk Management e é fundamental e CIO e CFO colaborem neste sentido.

Que as empresas dependem de uma elevada quantidade de dados para a melhor tomada de decisões não é novidade. Os principais desafios começam, na realidade, no controlo dos 4 V’s da Big Data: Velocity, Veracity, Volume e Variety. Como garantir a sua gestão? É aqui que encontramos o maior desafio da TIC, apenas possível de ser resolvido com o trabalho em conjunto de CIO e CFO.

Para além desta cooperação interdepartamental surge ainda a necessidade de aliar a arquitetura e os sistemas tecnológicos à capacidade de investimento, para que os processos se tornem efetivos, eficientes e alinhados com as necessidades específicas de cada organização.

Com a entrada em vigor do novo Regulamento Geral de Proteção de Dados, em maio de 2018, surge outro grande desafio colocado: o CIO deve delinear um plano que permita às organizações contornar a “legacy trap”, obstáculo que resulta da utilização de vários sistemas de informação, muitos deles improdutivos, ineficientes e antiquados, criando barreiras significativas à evolução tecnológica. O desafio é grande, a oportunidade também!

Na realidade, as profundas alterações introduzidas pelas constantes inovações tecnológicas vêm impulsionar os CIOs para uma posição de destaque dentro das suas organizações. A sintonia da relação entre os executivos das organizações, em particular os CIOs e CFOs, numa visão de partilha de conhecimentos e fomento de um corpo executivo multidisciplinar, será essencial para o sucesso das organizações, em mais um capítulo da era tecnológica.

Subscreva o nosso blog e fique a par das principais novidades sobre tecnologia e o seu impacto no negócio.

subscreva-o-nosso-blog